Sete dos moradores de rua atacados na região central da capital paulista continuam internados. Três deles com estado de saúde considerados grave ou muito grave. Na Santa Casa de Misericórdia, uma das vítimas, de identidade desconhecida, deixou a unidade de tratamento intensivo (UTI) e está na enfermaria.

Segundo o hospital, ?o paciente não está mais inconsciente, mas permanece confuso?. O paciente Daniel Gomes de Souza continuava hoje na UTI e seu estado era grave. No Hospital de Ermelino Matarazzo, permanecia hospitalizado apenas o paciente José Manoel da Cruz, na enfermaria.

Quatro pacientes permaneciam hospitalizados no Hospital do Servidor Público Municipal (HSPM), que faz boletins apenas semanais. Segundo o último informe, permaneciam na UTI Vanderlei Moreira Alves, em estado considerado grave, e outro paciente desconhecido continava em coma e com estado gravíssimo. Na enfermaria, estavam os pacientes Severino Gerônimo de Oliveira e outro, conhecido somente como “Regildo”.