O presidente da Câmara, deputado Severino Cavalcanti (PP-PE) disse que vai colocar em votação a medida provisória que reajusta o salário mínimo. "Acredito que o bom senso irá reinar e nós iremos votar o salário mínimo", afirmou. A MP precisa ser votada até sexta-feira para não perder a validade. A votação será nominal, atendendo a requerimento apresentado ontem por um grupo de parlamentares.

A MP enviada pelo Executivo reajustou em 1º de maio o salário mínimo de R$ 260,00 para R$ 300,00. Na semana passada, o Senado rejeitou o texto já aprovado na Câmara e votou o um aumento no valor do mínimo para R$ 384,29. Agora, os deputados deverão fazer uma nova votação da matéria: podem rejeitar o texto aprovado pelos senadores, mantendo o valor votado da Câmara, ou aprovar a elevação do mínimo.

Sobre a liberação pelo governo de R$ 1 bilhão do Orçamento, parte dos quais destinados a emendas parlamentares, Severino disse que o dinheiro "está chegando tarde". "Porque isso ai é uma obrigação do governo. Ele não está pagando favor nenhum em liberar o que é preceito constitucional, que está dentro do Orçamento", afirmou.