O presidente da Câmara, Severino Cavalcanti, fez um apelo para que os líderes partidários dêem condições para que a Câmara vote as medidas provisórias, desobstruindo a pauta. Ele chegou há pouco à Câmara para a reunião de líderes partidários. "Estão fazendo procrastinação. Não é justo que esta Casa fique parada porque existem alguns desentendimentos entre os líderes", disse Severino, referindo-se à falta de acordo para a votação das MPs.

Ele afirmou que assim que a pauta estiver livre de medidas provisórias vai colocar os projetos que estão à espera de votação. Questionado se colocaria a reforma tributária, mesmo sem um acordo, Severino afirmou que esse é um problema do governo e não da Mesa. "O governo tem maioria na Câmara. A matéria que for ocasionar despesas maiores para o erário, é um problema do governo. A liderança que trabalhe para que seus liderados votem contra a matéria que for prejudicial para o governo", disse Severino. A reunião de Severino com os líderes, que começou há pouco, é para decidir a pauta de votação.