Foto por: Franck Fife

O volante espanhol Andrés Iniesta, autor do gol que deu à Espanha a vitória na final da Copa do Mundo contra a Holanda (1-0), neste domingo em Johannesburgo, afirmou com modéstia que “só coloquei meu grão de areia” na vitória e no primeiro título mundial de sua equipe.

O jogador do Barcelona marcou aos 10 minutos do segundo tempo da prorrogação, após receber um passe de Cesc Fábregas e disparar contra o gol holandês, o que contou para que fosse eleito pela Fifa o melhor da partida.

“Ainda não estou acreditando. Ter a oportunidade de fazer esse gol tão significativo para a seleção é incrível. Simplesmente coloquei meu grão de areia em uma partida duríssima”, disse.

“Essa vitória é para recordar, aproveitar e se sentir orgulhoso de cada um dos componentes desta equipe, do primeiro ao último”, acrescentou o jogador.

Iniesta levantou sua camisa, azul na partida, após marcar o gol, mostrando outra em homenagem a Dani Jarque, um jogador falecido em 2009 que foi seu companheiro nas seleções juvenis.

“Dani Jarque sempre conosco”, dizia a frase escrita na camisa aludindo a jovem promessa do Espanyol de Barcelona, que faleceu em agosto de 2009 devido a um ataque cardíaco.

“Levá-lo ali era uma forma de render uma homenagem e isso deu força a todos. Não pude render uma homenagem a ele antes e esta oportunidade eu consegui aproveitar”, explicou.

O jogador espanhol afirmou ainda que sua equipe quer simplesmente aproveitar este momento e não pensar no futuro ou na Copa de 2014, realizada no Brasil.

“Para 2014 faltam quatro anos. É o momento de aproveitar e não pensar agora no que vai vir. É em quatro anos”, concluiu o jogador.

Foto por: Franck Fife

O volante espanhol Andrés Iniesta, autor do gol que deu à Espanha a vitória na final da Copa do Mundo contra a Holanda (1-0), neste domingo em Johannesburgo, afirmou com modéstia que “só coloquei meu grão de areia” na vitória e no primeiro título mundial de sua equipe.

O jogador do Barcelona marcou aos 10 minutos do segundo tempo da prorrogação, após receber um passe de Cesc Fábregas e disparar contra o gol holandês, o que contou para que fosse eleito pela Fifa o melhor da partida.

“Ainda não estou acreditando. Ter a oportunidade de fazer esse gol tão significativo para a seleção é incrível. Simplesmente coloquei meu grão de areia em uma partida duríssima”, disse.

“Essa vitória é para recordar, aproveitar e se sentir orgulhoso de cada um dos componentes desta equipe, do primeiro ao último”, acrescentou o jogador.

Iniesta levantou sua camisa, azul na partida, após marcar o gol, mostrando outra em homenagem a Dani Jarque, um jogador falecido em 2009 que foi seu companheiro nas seleções juvenis.

“Dani Jarque sempre conosco”, dizia a frase escrita na camisa aludindo a jovem promessa do Espanyol de Barcelona, que faleceu em agosto de 2009 devido a um ataque cardíaco.

“Levá-lo ali era uma forma de render uma homenagem e isso deu força a todos. Não pude render uma homenagem a ele antes e esta oportunidade eu consegui aproveitar”, explicou.

O jogador espanhol afirmou ainda que sua equipe quer simplesmente aproveitar este momento e não pensar no futuro ou na Copa de 2014, realizada no Brasil.

“Para 2014 faltam quatro anos. É o momento de aproveitar e não pensar agora no que vai vir. É em quatro anos”, concluiu o jogador.