São Paulo será sede da Superfinal da Copa do Mundo de Ginástica Artística, em dezembro. Ontem, em reunião do Comitê Executivo, em Neuchâtel, Suíça, a Federação Internacional de Ginástica anunciou a escolha do Brasil para organizar o evento depois da desistência de Mônaco. A opção pela capital paulista se deu pelo fato de a cidade ter recebido uma etapa da competição em 2005

"Pelo nível que a ginástica brasileira alcançou e o lugar de destaque que já ocupa na modalidade temos condições de realizar uma competição desse nível. E será ótimo: em vez de fazer uma etapa, faremos a final", comemorou a presidente da Confederação Brasileira de Ginástica (CBG), Vicélia Florenzano. A dirigente representou o País no encontro na Suíça

A Superfinal da Copa do Mundo, disputada a cada dois anos, reúne os oito melhores ginastas em cada aparelho, no masculino e no feminino, de acordo com o desempenho obtido ao longo das etapas da Copa do Mundo. A temporada 2005/2006 já teve 12 etapas e pelo menos mais 3 serão realizadas até novembro. Para a CBG, São Paulo como sede da Superfinal será uma boa chance de o País aumentar o número de medalhas na competição