Brasília – O senador Eduardo Suplicy (PT-SP) sugeriu nesta quarta-feira, no plenário do Senado, a realização de uma "visita inédita" do presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, ao Congresso Nacional. A visita teria como objetivo um diálogo com os parlamentares sobre a crise política dos últimos meses.

O ministro Jaques Wagner, da Secretaria de Relações Institucionais, disse discordar da avaliação de Suplicy. "Acho que o senador Suplicy tem a carcterística de fazer coisas heterodoxas. O presidente conversa com o Congresso através dos líderes, recebe senadores. Essa é a forma normal. A proposta é indevida", disse Wagner.

E acrescentou: "Se o presidente for ao Congresso, será uma decisão de foro íntimo dele. Mas eu pessoalmente acredito que há uma liturgia para cada cargo e essa liturgia deve ser mantida. O presidente conversa com os presidentes de outros poderes".