A taxa de desemprego apurado pelo IBGE nas seis principais regiões metropolitanas do País subiu para 9,2% em janeiro ante 8,3% em dezembro do ano passado. Os técnicos do instituto atribuem a alta à redução de trabalhos temporários e ao retorno à procura por uma vaga após os feriados do final do ano. Em janeiro de 2005, a taxa havia sido de 10,2%.

A população ocupada chegou a 20 milhões de trabalhadores em janeiro com queda de 1,1% ante dezembro e aumento de 2,6% sobre janeiro de 2005. A população desocupada somou 2,04 milhões de pessoas, com crescimento de 10,8% ante dezembro e queda de 7 5% sobre janeiro do ano passado.

O rendimento médio real dos ocupados chegou a R$ 985,90 em janeiro com recuo de 1,2% ante dezembro e elevação de 2,3% sobre janeiro de 2005.