A taxa de desemprego medida pelo IBGE nas seis principais regiões metropolitanas do País ficou em 9,4% em agosto, no mesmo patamar de junho e julho. A taxa foi menor do que a de 11,4% registrada em agosto de 2004 e também ficou abaixo do piso das estimativas de analistas consultados pela Agência Estado, que esperavam algo entre 9,5% e 9,7%.

O número de pessoas ocupadas nas seis regiões atingiu 19 897 milhões em agosto, com aumento na ocupação de 0,4% ante julho e de 2,4% ante agosto de 2004. A população desocupada (sem trabalho e procurando emprego) somou 2,065 milhões de pessoas em agosto, com aumento de 0,2% ante julho e queda de 17,1% ante agosto de 2004.

O rendimento médio real dos trabalhadores nas seis regiões ficou em R$ 973,20 em agosto, com um aumento de 0,7% ante julho e de 3,7% ante agosto de 2004, na maior variação anual desse indicador desde o início da série histórica do IBGE, em março de 2002.