A taxa de juros foi o principal tema hoje da exposição feita pelo presidente do Banco Central brasileiro, Henrique Meirelles, em almoço-palestra sobre a economia brasileira no Fórum Econômico Mundial, em Davos, na Suíça. Meirelles voltou a insistir que a taxa de juros é resultado da inflação e observou que o "histórico de vulnerabilidades" ajuda a elevar o prêmio de risco do País.

Meirelles argumentou, no entanto, que as vulnerabilidades estão sendo reduzidas. "O caminho é manter a estabilidade", afirmou Meirelles, acrescentando que com a estabilidade da economia os juros cairão no futuro.

O presidente do BC fez um longo relato listando as melhorias dos fundamentos da economia brasileira nos últimos dois anos, citando vários indicadores. Entre outros dados comentados, ele disse que a economia brasileira cresceu, segundo o consenso do mercado, 5,2% em 2005, e deve crescer cerca de 4% em 2005.