A consultoria técnica da Comissão Mista de Orçamento do Congresso encontrou um ?rombo? de R$ 15,27 bilhões na proposta de Orçamento para 2004. Esse é o total de despesas sem recursos específicos no projeto. Líderes do PT apontam como soluções o corte de despesas e a possibilidade de um acordo mais flexível com o Fundo Monetário Internacional.

Além das despesas criadas pela reforma tributária e que não haviam sido incluídas no Orçamento, os técnicos verificaram que serão necessários R$ 3,5 bilhões para que o Fundo de Combate à Pobreza atenda ao que dispõe a emenda que criou o fundo.

O dinheiro havia sido transferido para o Ministério da Saúde, atendendo a outra emenda, que define o aumento dos recursos para a saúde de acordo com o crescimento da economia. (Leia mais na edição de amanhã do jornal O Estado do Paraná)