Representantes do Brasil e da Argentina começam a discutir hoje, no Ministério da Saúde, o projeto de construção de uma fábrica de medicamentos e kits de diagnósticos para várias doenças. A unidade será instalada no país vizinho e contará com investimentos brasileiros e argentinos.

Esta é a primeira reunião do grupo técnico e não será aberta à imprensa. Participam o secretário de Ciência e Tecnologia do Ministério da Saúde, Moisés Goldbaum, chefiando a equipe brasileira, e o chefe de gabinete de Assessores do Ministério da Saúde e Ambiente, Leonardo di Pietro, coordenando os técnicos argentinos.

A proposta de construção da unidade industrial nasceu de um termo de cooperação assinado pelos ministros da Saúde dos dois países, Saraiva Felipe e Ginés González Garcia, na quarta-feira (18) da semana passada durante visita a Brasília do presidente argentino, Nestor Kirchner, e comitiva.