Foto: Divulgação/Emater

Engenheiro Antônio Bodnar: plantio direto aumenta produção.

Com 22 mil hectares de soja nesta safra, cultivados por 450 sojicultores, com 100% em sistema de plantio direto, o município de Arapongas pode elevar em mais 20% a produtividade média atual das lavouras, estimada em 50 sacas por hectare. A afirmação é do engenheiro agrônomo Antônio Bodnar, da Emater, instituto vinculado à Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento, que coordenou na sexta-feira, 9, a primeira edição da Tarde de Campo da Cultura da Soja de Arapongas.

Para Bodnar, o momento, agora estimulado pelas boas condições climáticas, faz com que a atenção da assistência técnica, da extensão rural oficial e dos sojicultores se volte para adoção de tecnologias e na troca de experiências.

Os produtores de soja do município, incluindo Sabáudia, têm o hábito de plantar soja muito cedo para fazer dois cultivos de verão, complementando a soja com a safrinha de milho, destaca Bodnar, lembrando que tal procedimento de antecipar o período prejudica em muito o potencial produtivo da planta.

?Queremos sim que o sojicultor plante a cultivar precoce na época tecnicamente recomendada e que faça rotação de cultura no verão, alternando com soja, e no inverno alterne trigo com aveia preta, como adubação verde… Faça mais, racionalize o uso de insumos, adube certo, atendendo as reais necessidades do solo quanto ao fósforo e ao potássio, e melhore seu profissionalismo para ganhos de renda ao elevar a produtividade e ao controlar bem os custos de produção?, assegura o extensionista da Emater.

A tarde de campo foi realizada no Sítio Nossa Senhora de Fátima, de Marcos Antônio Martin Ribeiro, km 10 na margem da rodovia PR 444, saída para Mandaguari, que possui 28 plots de cultivares instalados em 2 mil metros quadrados, apresentando duas épocas de plantio, uma em 18 de outubro e a outra em 4 de novembro.

Os sojicultores visitantes puderam verificar as diferenças de desenvolvimento vegetativo, porte de plantas, densidade e espaçamento e a respectiva produtividade de carga da planta, alem de debaterem em minipalestras a integração lavoura e pecuária, controle de plantas invasoras e o Programa Acerte o Alvo.