O Laboratório de Alimentos do Tecpar (Instituto de Tecnologia do Paraná) está capacitado para realizar análise de soja para verificar se o produto é transgênico ou não.

O Tecpar utiliza duas metodologias. A primeira delas é o teste qualitativo, que dá o resultado positivo ou negativo, mas não especifica quantidades. A outra é o método quantitativo, o PCR (Reação em Cadeia da Polimerase) em Tempo Real, uma tecnologia de última geração, que aponta exatamente as proporções existentes em cada amostra analisada.

A edição do decreto 4.680, em 25/04/03, obriga a rotulagem tanto de alimentos quanto de ingredientes alimentares, sejam eles destinados ao consumo humano ou animal que tenham sido produzidos a partir de organismos geneticamente modificados (OGMs). Também estabelece como limite de presença acidental de OGMs o percentual de 1% para o produto. Acima deste limite, os consumidores deverão ser informados sobre a natureza transgênica do produto e sobre a espécie doadora do gene.

Apesar de existir legislação determinando que os alimentos têm de ser rotulados se em sua composição houver mais de 1% de alimentos transgênicos, a maioria dos clientes que procuram o Tecpar ainda é de exportadores de soja, especialmente os que negociam com a Comunidade Européia.

O Tecpar também já está preparado para atingir outro nível nas análises, aguardando auditoria do Ministério da Agricultura para credenciamento, o que permitirá que o laboratório funcione para efeito de fiscalização dos grãos de soja. O Ministério da Agricultura só aceita laudos de laboratórios credenciados.

?Estamos apenas dependendo do ministério para atingir outro patamar. O que não deve demorar pois, no ensaio de OGM, por ser novo, foram seguidas todas as recomendações, com salas novas, especialmente preparadas conforme as exigências, equipamento novo, moedor para soja adquirido especialmente para isso. Em termos de ensaio, tudo em ordem. Estamos apenas no aguardo da liberação do Ministério da Agricultura?, afirma a bióloga Ana Paula Palka da Rocha, do Laboratório de Alimentos, enfatizando ser o Tecpar o único laboratório ligado ao poder público no Paraná que realiza análise quantitativa dos grãos de soja.

Outros produtos

O Laboratório de Alimentos do Tecpar já está desenvolvendo projetos para realizar também análises de milho, algodão e alimentos processados. O que deverá ser feito em prazo máximo de dois anos, conforme estipulado quando do financiamento obtido junto ao Fundo Paraná. O Laboratório de Alimentos é uma unidade do Tecpar, que, além das análises qualitativas e quantitativas dos Organismos Geneticamente Modificados, também faz estudos de micotoxinas, embalagens destinadas a alimentos e contaminantes inorgânicos.