O prefeito do Rio de Janeiro, César Maia (PFL), analisou nesta quarta-feira (18) em seu ‘ex-blog’, e-mail que ele dispara diariamente, ser "óbvia" a tendência apontada pela pesquisa Datafolha divulgada ontem, que mostra o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, candidato à reeleição pelo PT, 19 pontos porcentuais à frente do candidato tucano Geraldo Alckmin. Embora tenha ressaltado que haja disparidade entre as pesquisas e o resultado apurado nas eleições, Maia admitiu que a diferença entre os candidatos, que subiu de 11 para 19 pontos, ultrapassa a margem de erro e que são necessárias mudanças na campanha do candidato tucano.

"Quando um mesmo instituto, com uma mesma metodologia, sinaliza claramente uma tendência, é óbvio que esta está certa. Se a diferença de Lula para Alckmin era de 11 pontos pelo Datafolha e agora é de 19 pontos, pode-se afirmar que houve um aumento da diferença além da margem de erro", explicou. Para ele, é necessário avaliar "se o ataque continuará sendo feito por um locutor de terno e gravata em diagonal, e apenas no final do programa, como se houvesse timidez na denúncia".

Segundo o prefeito, pesquisas feitas pelo PFL na semana passada já mostravam que a vantagem de Alckmin sobre Lula havia caído para sete pontos em São Paulo. Em Minas, Lula aparecia com 21 pontos a mais que o tucano, e no Rio, a diferença a favor de Lula era ainda maior: 31 pontos. "Com isso, o triângulo das bermudas, que seria o trampolim de ultrapassagem, conspirou contra Geraldo. Lula fechou este fim de semana com 43% a 40% nessa área agregando os três maiores colégios eleitorais do Brasil e 42% dos eleitores brasileiros", afirmou.