Brasília – Começou no dia 14 e vai até 28 de setembro o prazo de inscrições para o Programa Nacional de Inclusão de Jovens (ProJovem), que deve atender 150 mil jovens no Distrito Federal e em 26 capitais do país.

Em entrevista à Rádio Nacional AM, a coordenadora nacional do programa, Maria José Perez, disse que o programa vai permitir que os jovens concluam o ensino fundamental e desenvolvam atividades de interesse comunitário. Cada aluno terá auxílio financeiro de R$ 100 mensais.

Os jovens interessados em participar do programa devem ligar para o telefone 0800-6427777, entre os dias de 14 e 28 de setembro. Um dos requisitos para o ProJovem é ter entre 18 e 24 anos, ter concluído a 4ª série do ensino fundamental, mas não ter terminado a 8ª série e não manter vínculo formal de trabalho, como a carteira de trabalho assinada.

Segundo Maria José, esse processo garante apenas a inscrição ao programa. A coordenadora explicou que o aluno receberá uma carta para se matricular entre os dias 5 e 21 de outubro e, ao se encaminhar, ele deverá comprovar as informações que prestou no ato da inscrição."Quando os alunos selecionados forem realizar sua matrícula, deverão trazer documentos que comprovem sua idade, o grau de escolaridade e se possuí algum vínculo de trabalho", disse.

Para Maria José, o ProJovem é um programa inovador porque dá possibilidades ao aluno de concluir o ensino fundamental, com uma qualificação profissional, no período de um ano. "No final do curso a coordenação geral irá direcionar os alunos para que eles possam desenvolver atividades. Essas atividades serão de acordo com as condições locais e o mercado de trabalho da região em que o aluno estudou", disse.

Os horários das aulas serão definidos em cada localidade. "As prefeituras irão decidir se (as aulas) serão de manhã, à tarde ou à noite. Partimos do pressuposto de que, como o aluno não pode ter vínculo de trabalho, ele está à disposição do curso", explica.