Brasília ? Depois de mais de três horas de reunião na Câmara, os líderes partidários não entraram em acordo sobre a votação projeto que trata da redução de custos de campanha. A fixação do limite de gastos de campanha por cargo e a divulgação pela internet das doações e dos gastos foram os pontos de divergência.

Houve consenso nos itens que tratam da proibição de showmícios (comícios com a presença de artistas), distribuição de brindes e uso de outdoors nas campanhas proporcionais (para deputados estaduais e federais). Pelo texto do relator Moreira Franco (PMDB-RJ), foram mantidos o atual formato dos programas eleitorais no rádio e na TV e o tempo deles.

Os líderes partidários voltam a se reunir amanhã (8) para continuar a negociação em torno da fixação do teto de gastos e da divulgação dos custos pela internet e tentar votar a matéria no mesmo dia.