Um forte terremoto, de magnitude 8,2 na escala Richter, ocorrido sob o mar, no norte do Japão, gerou alertas de tsunami neste sábado (13), levando milhares de pessoas a fugirem para regiões mais elevadas. Mas os temores de ondas gigantes não se confirmaram e não foram registrados feridos ou prejuízos, segundo as autoridades locais. A Agência Meteorológica do Japão emitiu, e depois cancelou, os alertas na principal ilha ao norte, Hokkaido mantendo os alertas para as cidades na costa do Pacífico, de Aomori no norte a Wakayama no oeste. Contudo, em seguida, a agência japonesas suspendeu todos os avisos de tsunami.

O terremoto foi sentido por volta de 3h30 (horário de Brasília), a uma profundidade de 30 km, próximo a falha de Kuril, cerca de 500 km ao leste de Etorofu, uma das quatro ilhas que formam os Territórios do Norte do Japão. Esse conjunto de ilhas é disputado com a Rússia, que as chama de ilhas Kuril.

A província de Hokkaido suspendeu as ordens de evacuação de 85 mil residentes das áreas costeiras em 22 cidades, quando diminuiu o temor de ondas gigantes, disse um funcionário do governo local. Mais de três horas após o terremoto, a maior onda de 40 centímetros, atingiu duas vezes Chichi-jima, uma ilha com 2 mil habitantes cerca de 1.000 km ao sul de Tóquio. Pequenas ondas foram observadas em outros lugares, informou a agência.

O porta-voz da polícia local, Shinji Yamakoshi, disse que não há informes de feridos e prejuízos do terremoto submarino. Ele disse que não sentiu o tremor na sede da política na cidade de Sapporo, na parte ocidental da ilha de Hokkaido.

Um alerta de tsunami também foi emitido para as ilhas Aleutian, na parte ocidental do Alasca, levando alguns moradores a deixarem suas casas. O alerta de tsunami emitido para o Havaí foi cancelado mais tarde. O Instituto de Vulcanologia e Sismologia das Filipinas também emitiu um alerta de tsunami. Milhares de moradores das vilas costeiras fugiram em pânico, mas não veio nenhuma onda gigante.

Em 26 de dezembro de 2004, um terremoto de magnitude 9,1 na costa da Indonésia gerou um tsunami que matou mais de 230 mil pessoas em 11 países.