O Tribunal de Justiça de São Paulo negou liminar em habeas-corpus feito pela defesa dos fundadores da Igreja Renascer, Estevam e Sonia Hernandes, na tentativa de derrubar o pedido de extradição do casal. A decisão do desembargador Ubiratan de Arruda é provisória. Ainda não há previsão para o julgamento do mérito.

A defesa dos líderes da Renascer entrou ontem com recurso no Ministério da Justiça contra o pedido de extradição. Os advogados afirmam que o crime de lavagem de dinheiro, do qual são acusados, não está previsto no Tratado de Extradição firmado entre Brasil e EUA. ?O pedido é ilegal e não pode ser encaminhado?, afirma o advogado do casal, Luiz Flávio D?Urso.

Estevam e Sonia estão presos em cadeias diferentes destinadas a imigrantes na Flórida por tentarem entrar nos EUA com US$ 56,5 mil mas terem declarado só US$ 10 mil. A prisão Krone, para onde foi Estevam, está superlotada e, por falta de higiene, tem ratos segundo uma auditoria federal recente. Nos EUA, eles respondem por crimes de lavagem de dinheiro e evasão de divisas. Devem ficar presos ao menos até quarta, quando haverá audiência.