O primeiro-ministro britânico, Tony Blair, pediu desculpas hoje pela morte do
brasileiro Jean Charles de Menezes, morto a tiros na sexta-feira ao ser
confundido com um "terrorista" pela polícia britânica.

"Nós todos
sentimos muito pela morte de uma pessoa inocente e entendo, inteiramente, os
sentimentos da família do jovem homem, mas também precisamos entender que a
polícia está fazendo seu trabalho em circunstâncias muito, muito difíceis",
alegou Blair.

"Tivessem as circunstâncias sido diferentes e fosse ele um
terrorista, e a polícia tivesse falhado naquela ação, ela seria criticada de
outra maneira", prosseguiu o primeiro-ministro.