Muitos trabalhadores que estão recebendo o extrato com o crédito complementar do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), referente ao acerto dos Planos Verão e Collor, correm o risco de não receber o dinheiro, caso não tenham assinado o termo de adesão ao acordo de pagamento proposto pelo governo. O alerta foi feito hoje (19) pelo superintendente nacional do FGTS, Joaquim Lima. Ele explicou que, embora a Caixa tenha emitido extratos para todos os trabalhadores com endereço confiável, a lei só permite o crédito em conta ou o pagamento correspondente para quem aceitou o acordo.