O traficante Anderson Gonçalves dos Santos, o Lorde, acusado de ter coordenado o ataque ao ônibus da linha 350, no qual morreram cinco pessoas, no Rio, se entregou à polícia. Após negociações com seus advogados, ele se apresentou na 19ª DP, em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, por volta da meia-noite desta quarta-feira. Lord ficou isolado dos outros presos e justificou sua decisão dizendo que tinha medo de ser morto por outros bandidos.

Apontado como chefe do tráfico do Morro da Fé, negou participação no ataque ao ônibus. O chefe da Polícia Civil do Rio, delegado Álvaro Lins, deverá apresentar o traficante nessa manhã, sede da Polícia Civil, no Rio