O traficante Elias Pereira da Silva, o Elias Maluco, principal acusado da morte do jornalista Tim Lopes, em 2002, no Complexo do Alemão, na zona norte do Rio, e seis integrantes de sua quadrilha serão julgados, a partir das 13 horas, no 1º Tribunal do Júri do Rio. A previsão é de que o julgamento dure de dois a três dias. O júri será presidido pelo juiz Fábio Uchoa, e os promotores serão Viviane Tavares Henriques e Patrícia Glioche Béze.

Dos nove indiciados no processo, dois já morreram: André da Cruz Barbosa, o André Capeta, e Mauricio de Lima Matias, o Boi. Além de Elias Maluco, sentarão no banco dos réus Renato de Souza Paula ou Anderson Souza de Paula, o Ratinho; Elizeu Felício de Souza, o Zeu; Ângelo Ferreira da Silva, o Primo; Reinaldo Amaral de Jesus, o Kadê ou Cabe; Fernando Satyro da Silva, o Frei, e Claudino dos Santos Coelho, o Xuxa.

Tim Lopes, de 51 anos, desapareceu em 2 de junho de 2002, quando fazia uma série de reportagens para a TV Globo sobre bailes funks financiados pelos traficantes na favela Vila Cruzeiro, na Penha, zona norte do Rio.