O superávit em transações correntes de US$ 5,284 bilhões acumulado entre janeiro
e junho representou 1,43% do PIB do período, segundo os dados divulgados hoje
pelo Banco Central. O BC fez uma leve revisão na previsão dessa relação para o
ano de 2005. A autoridade monetária prevê agora que o saldo de transações
correntes deve fechar o ano em 0,63% do PIB. Na nota divulgada no mês passado,
relativa aos dados de maio, a projeção do BC para o ano era de 0,64% do
PIB.

Os investimentos estrangeiros diretos (IED), que acumulam ingressos
líquidos de US$ 8,566 bilhões de janeiro a junho, representaram 2,32% do PIB
nesse período. O BC estima que o fluxo total de IED no ano ficará em 2,12% do
PIB. Na nota do mês passado, a projeção do BC era de que o saldo dos líquido dos
IED em 2005 ficaria em 2,23% do PIB.