O plenário do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) deverá julgar na próxima quinta-feira (29) o recurso movido pelo Ministério Público Eleitoral que pede a cassação do mandato do governador do Distrito Federal, Joaquim Roriz (PMDB). Ele é acusado de uso da máquina pública em favor de sua campanha à reeleição em 2002. Roriz responde a inquéritos criminais também no Superior Tribunal de Justiça (STJ).

Segundo o TSE, se Roriz for condenado, a vice-governadora, Maria de Lourdes Abadia (PSDB), também perderá o cargo. O Tribunal Eleitoral poderá decidir, neste caso, sobre a necessidade de se convocar novas eleições na cidade ou se o candidato derrotado do PT, Geraldo Magela, que ficou em segundo lugar, assumirá o cargo.