Curitiba, 09 (AE) – O Coritiba jogou um bom futebol nesta quinta-feira à noite, diante de sua torcida, no Estádio Couto Pereira, em Curitiba, e venceu a Ponte Preta por 2 a 0. Em nenhum momento o time da casa deixou o time paulista esboçar qualquer tentativa ofensiva, mas cresceu mais no segundo tempo, quando estava com um jogador a mais (Gustavo foi expulso aos 40 minutos do primeiro tempo).

O resultado fez o Coritiba subir uma posição na tabela, passando à 10ª colocação com 44 pontos. A Ponte, que não vence há quatro jogos, soma 46 pontos, na 8ª colocação.

A equipe de Campinas entrou em campo disposta a armar um cinturão em frente a sua área, com três zagueiros, e foi facilitada pelo posicionamento do Coritiba, pois os atacantes recuavam muito e os laterais não chamavam as bolas. Por isso, mesmo com mais posse de bola, o time da casa não levava perigo ao gol defendido por Lauro. A Ponte também não se interessava muito pelo ataque e o jogo se arrastava de forma morna.

Precisava de um gol para esquentá-lo. E ele aconteceu aos 18 minutos. Aristizábal acertou o cruzamento na cabeça de Tuta, que fuzilou as redes. A Ponte Preta decidiu então procurar o ataque, dando espaço para o Coritiba, que iniciou a pressão. Aos 21 minutos, Tuta perdeu o segundo gol cabeceando para fora quando tinha tudo aberto à sua frente.

Nos minutos finais do primeiro tempo o jogo quase pegou fogo.

Primeiro com o zagueiro Gustavo fazendo uma falta violenta e recebendo o cartão vermelho. Depois Aristizábal e Alexandre estranharam-se no meio-de-campo, quando o juiz já havia apitado o fim do jogo. O técnico Nenê Santana disse que o colombiano teria ridicularizado o zagueiro.

Com um jogador a menos, a Ponte tratou de se fechar ainda mais no segundo tempo, procurando o empate nos contra-ataques.

O Coritiba sentiu a marcação. A entrada de um terceiro atacante – Alemão – restituiu o poder ofensivo aos coritibanos que chegaram ao segundo gol aos 24 minutos, com Aristizábal acertando um bom chute, após passe de Tuta. Depois disso a Ponte desapareceu em campo e deu somente o Coritiba que, no entanto, não aproveitou as oportunidades criadas.

FICHA TÉCNICA

Gols – Tuta aos 18 minutos do primeiro tempo. Aristizábal aos 24 do segundo.

Coritiba – Fernando; Jucemar (Juninho), Miranda, Flávio e Ricardinho; Ataliba (Pepo), Roberto Brum, Capixaba (Alemão) e Reginaldo Vital; Aristizábal e Tuta. Técnico – Antônio Lopes.

Ponte Preta – Lauro; Alexandre, Gustavo e Rafael Santos; André Cunha, Marcus Vinícius, Romeu, Cléber e Lindomar (Zé Maria); Weldon (Vander/Ângelo) e Júlio César. Técnico – Nenê Santana.

Juiz – Luciano Augusto Almeida (DF).

Cartão amarelo – Roberto Brum, Miranda, Cléber, André Cunha, Zé Maria e Rafael Santos.

Cartão vermelho – Gustavo (40 do 1º).

Renda – R$ 54.185,00.

Público – 5.728 torcedores.

Local – Estádio Couto Pereira, em Curitiba.