Um em cada seis idosos que procuram os serviços de saúde em todo mundo tem um grau considerado significativo de depressão. O dado é da Organização Mundial de Saúde (OMS) e será discutido durante a XIV Jornada Paranaense de Geriatria e Gerontologia, que teve início hoje, na Associação Médica do Paraná, em Curitiba.

Nos idosos, os sintomas da depressão costumam ser diferentes dos sintomas percebidos nos jovens depressivos. Por isso, muitas vezes o problema não é identificado e o paciente acaba ficando sem tratamento adequado.

?Na terceira idade, podem ser sintomas da doença a perda da memória, confusão mental, lentidão psicomotora, ansiedade, agitação, irritabilidade, sentimento de culpa e autodepressiação?, afirma a vice-presidente da Sociedade de Geriatria do Paraná, Ivete Berkenbrack. (Leia mais na edição de amanhã do jornal O Estado do Paraná)