Depois de treze anos de funcionamento, a Unidade de Saúde 24 Horas Campo Comprido ficará fechada temporariamente a partir da próxima quarta-feira (28) para obras de reforma e ampliação. O objetivo é adequar o que for possível das atuais instalações à nova planta dos centros municipais de urgências médicas (CMUM), que estão assumindo e ampliando o papel até então desempenhado pelas unidades 24 horas. A obra deverá ser entregue dentro de no máximo dez meses.

O período escolhido para o fechamento da Unidade Campo Comprido é proposital. "Isso acontecerá na mesma semana em que estamos inaugurando quatro novos centros de saúde e que equivalem, em área e capacidade de atendimento, a oito unidades 24 Horas. Aos usuários do sistema público da região não faltarão opções de atendimento de urgência e emergência médica", explica o vice-prefeito e secretário municipal da Saúde, Luciano Ducci.

O diretor do Sistema de Urgência e Emergência da Secretaria Municipal da Saúde, Matheos Chomatas, informa que a Secretaria Municipal da Saúde manterá um veículo para transporte e duplas de servidores na unidade em obras durante a primeira semana do fechamento. A intenção é informar e levar até um dos centros próximos os usuários que, por engano ou esquecimento, chegarem para atendimento na Unidade Campo Comprido. "Fizemos isso quando começamos outras intervenções e não tivemos problemas", lembra.

Além da abertura dos quatro primeiros Centros Municipais de Urgências Médicas, argumenta Ducci, a população da área do Campo Comprido tem outros motivos para valorizar a obra. "Quando estiver pronta, a unidade terá pronto-atendimento infantil com entrada exclusiva e internação hospitalar nos moldes dos hospitais conveniados à Secretaria Municipal da Saúde, igual aos quatro primeiros centros que inauguraremos nos próximos dias", informa, referindo-se às unidades CIC, Fazendinha, Sítio Cercado e Cajuru. Eles serão inaugurados nos dias 26, 27, 28 e 29 de março, respectivamente.

A intervenção na Unidade de Saúde 24 Horas Campo Comprido é parte do projeto do prefeito Beto Richa de chegar ao final da sua gestão, em dezembro de 2008, com oito centros municipais de urgências médicas. São os quatro que começam a operar na próxima semana e as antigas 24 horas Boqueirão (que já está em fase adiantada de obras), Campo Comprido (que vai entrar em obras) e Boa Vista (que terá o mesmo destino ainda neste ano). A Unidade Pinheirinho, inaugurada há um ano também será transformada em centro de urgência.