Apenas 1% dos alunos que freqüentam as universidades brasileiras são portadores de deficiência porque faltam instalações físicas, materiais didáticos e professores especializados para recebê-los. Em entrevista ao canal Nbr, o presidente da Comissão Especial para Portadores de Deficiência, Godofredo de Oliveira Neto, disse que essas condições dificultam a permanência desses alunos nas instituições de ensino superior.

"Não há uma cultura instalada nas universidades para garantir a permanência dos alunos. Isso é que estamos tentando inverter dentro de uma política global de inclusão", explicou.

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva regulamentou nesta quinta-feira o atendimento às pessoas portadoras de deficiência e o acesso aos sistemas de transporte, vias públicas e equipamentos urbanos, de comunicação e informação. As leis integram as comemorações do Dia Internacional das Pessoas com Deficiência, celebrado hoje. Para Godofredo Neto, com essa legislação será possível implantar mudanças gradativas já em 2005.