A indústria brasileira operou com 80,8% da sua capacidade instalada em novembro, segundo a Confederação Nacional da Indústria (CNI). Esse resultado ficou 0,2 ponto porcentual abaixo do indicador registrado em outubro. O documento Indicadores Industriais ressalta que a capacidade instalada manteve, ao longo de 2005, o menor patamar de utilização, desde a forte queda registrada em setembro.

Na comparação com 2004, o documento afirma que houve uma "maturação de investimento" na indústria, que promoveu uma queda no nível da utilização média da capacidade instalada. De janeiro a novembro de 2005 o indicador médio da capacidade instalada foi de 81,9%. No mesmo período de 2004 a média foi de 82,7%.

O pessoal empregado na indústria foi reduzido em 0,36% em novembro, em comparação com outubro. O documento aponta esse comportamento como um reflexo do desaquecimento da atividade econômica, registrado no terceiro trimestre do ano passado.