A produção de minério de ferro e pelotas da Companhia Vale do Rio Doce (CVRD) deve alcançar o volume recorde de 166 milhões de toneladas em 2002. No ano passado, a empresa produziu cerca de 140 milhões de toneladas de ferro e pelotas. De acordo com o diretor-financeiro da mineradora, Fabio de Oliveira Barbosa, a expectativa é que a produção continue crescendo no próximo ano, em linha com o crescimento do mercado internacional de minério de ferro, em torno de 4%.

A previsão da empresa é que a economia mundial tenha crescimento moderado em 2003, com a economia dos Estados Unidos se fortalecendo só no terceiro trimestre do ano. O executivo citou ainda números do Fundo Monetário Internacional (FMI), que reduziu suas previsão sobre o crescimento da zona do Euro de 2,3% para 2% em 2003.

Eles acreditam que não haja nenhum crescimento na economia japonesa no próximo ano. “A expansão ficará novamente por conta da China, que está se tornando um importante player do mercado mundial de minérios e metais, impulsionando a demanda por aço, minério de ferro, alumina e cobre”, destacou.

Para o Brasil, a empresa espera que a economia cresça entre 2% e 2,5%. “O crescimento da produção agrícola, das exportações e da demanda reprimida por serviços de logística continuarão a fomentar a expansão de serviços ferroviários e portuários da CVRD”, afirmou Barbosa. O executivo participou hoje de apresentação na Associação Brasileira de Analistas do Mercado de Capitais (Abamec-SP).