A pandemia de covid-19 faz vítimas com o contágio pelo vírus, mas também afeta a situação econômica das pessoas – especialmente de quem já estava em situação mais vulnerável, em regiões empobrecidas das cidades. Depois de um ano de crise sanitária, a situação se tornou muito difícil para famílias das vilas mais carentes, que sofrem com a falta de emprego e de renda mínima para sobreviver.

Para ajudar a combater a fome e a provação que essas pessoas enfrentam, a consultoria Youngers lançou uma campanha de arrecadação que pretende mobilizar os curitibanos. O Vale Solidariedade inicialmente será usado para beneficiar pessoas em sete comunidades de Curitiba e São José dos Pinhais duramente afetadas pela crise econômica.

+ Juntos contra a Fome: conheça o projeto e veja como ajudar famílias na pandemia

O sistema é simples. Doações em dinheiro são transformadas em vales para famílias selecionadas em sete vilas. Quem faz a seleção dessas pessoas são ex-alunos e colaboradores da Youngers, consultoria especializada em trabalho social e que conhece profundamente as periferias de Curitiba.

Os beneficiários recebem um vale e fazem as compras em mercados credenciados de cada região: são comércios pequenos, já que a intenção é movimentar a economia local e facilitar a vida das famílias, que não precisam se deslocar até hipermercados mais distantes. Lá, a pessoa pode comprar o que considerar mais importante: comida, produtos de higiene, de limpeza e outros artigos que não fazem parte da cesta básica como gás, fraldas, etc.

O valor da compra é registrado no caixa, mas a pessoa não paga. Quem recebe a conta é a Youngers, que acerta com o mercado e acompanha o valor: a pessoa pode gastar o valor em uma única vez ou deixar um pouco para os dias seguintes. Inicialmente, cada família receberá R$ 100 por vale.

As sete comunidades selecionadas para iniciar o projeto são: Vila Torres, Uberaba, Tatuquara, Sítio cercado, Vila Iná – SJP, Osternack e Ganchinho. A cada R$ 1,5 mil doados, uma comunidade é beneficiada com dez vales. Do valor, 30% são destinados à gestão do programa, com pagamento das pessoas que fazem o contato em cada vila e dos funcionários da Youngers envolvidos no projeto.

As doações podem ser feitas no site da campanha. A preferência é pelas transferências via pix, que não têm taxas – permitindo o uso integral do valor. Qualquer valor é aceito. O programa também tem uma prestação de contas transparente, com relatórios periódicos de como o dinheiro foi usado.

Para doações visite o site do projeto. >>> Clique aqui <<<