O governador Roberto Requião elogiou durante a reunião da operação ?Mãos Limpas? desta segunda-feira (19) o trabalho do Ministério Público Estadual e do Poder Judiciário pelo indiciamento de empreiteiros da Associação Paranaense dos Empresários e Obras Públicas – Apeop. Segundo o governador, a Apeop perdeu o controle dos preços nas licitações após as investigações do Nurce e o indiciamento pela Justiça. A Associação foi acusada de manipular concorrências em favor de seus associados.

?Depois das investigações, a Apeop perdeu o controle dos preços que impunha nas licitações de obras públicas. Hoje, temos uma queda de preços nas obras de 28% a 30%, baseada no valor máximo proposto pelo Governo?, disse Requião. Segundo ele, os preços propostos pelo Governo eram bons, mas mesmo assim, os empreiteiros associados à Apeop queriam elevar o valor ainda mais.

A Associação passou a ser investigada a pedido do governador após técnicos do Governo desconfiarem de um esquema de manipulação das licitações. Em junho deste ano, o Núcleo de Repressão a Crimes Econômicos (Nurce) assumiu as investigações e descobriu todo o esquema de fraudes. Durante as investigações, foi encontrada até uma ?bingueira? na sede da Apeop, que seria utilizada para sortear o próximo vencedor da licitação.

Vinte e sete pessoas foram indicadas pelo Nurce. O inquérito foi entregue ao Ministério Público, que indiciou nove pessoas e o Poder Judiciário aceitou. ?Tivemos um trabalho integrado belíssimo entre a Polícia e o Poder Judiciário. Quem estava sendo lesado era o povo do Paraná. Hoje, nós lucramos com esta investigação porque os valores das obras baixaram de preço violentamente?, concluiu o governador.