Foi confirmado esta manhã (19) por funcionários do Instituto Médico Legal (IML) Central que é mesmo de Márcio Rodrigues Alembert, de 31 anos, o corpo retirado às 23h50 de ontem da cratera formada no canteiro de obras na futura estação Pinheiros do metrô, na zona oeste da capital.

Para poupar os familiares da vítima, o reconhecimento foi feito através das análises das digitais de Márcio, cujo corpo estava na parte traseira do microônibus da Transcooper, que foi tragado pela cratera por volta das 15h do último sábado quando passava pela Rua Capri.

Eram 4h05 desta madrugada quando as equipes de resgate retiraram praticamente por completo o microônibus, totalmente destruído. O veículo só não saiu inteiro, porque algumas partes dele se misturaram com a terra e o concreto que o esmagaram no momento do acidente.

Buscas encerradas

O coronel João dos Santos de Souza, comandante metropolitano dos Bombeiros, havia informado que, depois que a van fosse retirada da cratera, as buscas oficiais a outras supostas vítimas estariam encerradas, pois, segundo ele, não há indício de que o office-boy Cícero Agostinho da Silva, de 60 anos, desaparecido desde sexta-feira, dia 19, conforme informaram familiares, tenha passado pela Rua Capri no momento em que ocorreu o desmoronamento. Uma varredura, de praxe, na cratera, segundo o coronel, será feita nas próximas horas.