A Infraero, responsável pela administração dos aeroportos brasileiros, informou que foram cancelados pela Varig, de zero hora até as 13 horas desta quinta-feira, 118 vôos, de um total previsto de 189 para o período. Com isso, o porcentual de cancelamento até as 13 horas é de 62%.

No mercado doméstico foram cancelados 95 vôos, de 157 programados. No mercado internacional não foram realizadas 23 rotas, de um total de 32 previstos.

Sucatões

O comando da Aeronáutica determinou que dois aviões Boeings 707, os chamados sucatões fiquem à disposição para serem usados no transporte de passageiros de outros países para o Brasil, por causa da crise da Varig. Os aviões, que ficam no Rio de Janeiro, não serão destacados para nenhuma missão da Força Aérea para que possam ser enviados para onde houver necessidade. Cada Boeing carrega 160 passageiros.

TAM

Hoje a TAM divulgou nova nota reiterando que vai aceitar passageiros de vôos cancelados pela Varig à medida que houver lugares e horários disponíveis nos seus aviões. Notícias veiculadas nesta quinta-feira por órgãos de imprensa comentavam a dificuldade de passageiros de obter a transferência.

Para suprir a demanda adicional provocada pelos problemas da Varig, a TAM afirma que colocou 14 vôos de reforço hoje e amanhã para vários aeroportos brasileiros para atender solicitação da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).