Um zagueiro argentino, de 24 anos, será o trunfo do Vasco para anular o ataque do Palmeiras, hoje, às 22 horas, no Estádio de São Januário, em confronto antecipado do final de semana, válido pela 30ª rodada do Campeonato Brasileiro. Há cinco meses sem participar de uma partida oficial, Emiliano Dudar fará sua estréia no time carioca, beneficiado pela suspensão de Jorge Luiz.

"A expectativa é grande, principalmente no desejo de fazer o melhor para ajudar a equipe a vencer. Esta partida é muito importante em nossa intenção de conquistar uma vaga para a Libertadores", disse Dudar. O argentino chegou ao Vasco há dois meses, contratado com o aval do técnico Renato Gaúcho que o aprovou após assistir a um DVD com suas atuações. Desde então, Dudar iniciou um trabalho de recuperação física e há duas partidas foi escalado no banco de reservas.

E, como os demais jogadores do Vasco, Dudar não escondeu a preocupação com o atacante alviverde Edmundo mas fez um alerta: "ele é um atleta importante, um artilheiro como poucos, mas devemos ter atenção também aos outros atacantes do Palmeiras".

Mas se Edmundo é motivo de atenção no Vasco, o atacante Leandro Amaral prometeu incomodar os zagueiros palmeirenses. O jogador está em lua-de-mel com a torcida carioca, já que em três jogos marcou três gols. E nem mesmo o fato de ter atuado pelo time paulista em 2003 o incomoda, tanto que assegurou que vai comemorar se marcar novamente. "O momento maior e melhor do futebol é o gol. Se você não comemora aquele que é o objetivo maior do futebol tem que mudar de profissão", afirmou Leandro Amaral.

Além de Dudar, outro escalado entre os titulares foi o volante Amaral. Ele entra no lugar de Andrade, também suspenso por cartão amarelo. Nas demais posições não ocorreram alterações no grupo que goleou o Santa Cruz, no domingo, por 4 a 0, resultado que deixou o Vasco na sexta colocação na tabela de classificação com 44 pontos.

Mas no Palmeiras pouco se importam com o que pensam no Vasco. E para vencer, os jogadores do Palmeiras estão proibidos de perder tantos gols, como ocorreu diante do Atlético-PR na rodada passada do Brasileirão. Errar uma, duas, três, dez chances claras custou dois preciosos pontos aos palmeirenses. Agora, o pedido de Marcelo Vilar é recuperá-los fora de casa, onde, até agora neste campeonato, o time só bateu Goiás e Botafogo. "A ordem é bola na rede", revela o treinador.