O Paraná registrou em janeiro um crescimento real de 6,95% nas vendas do comércio. Segundo pesquisa do IBGE divulgada nesta terça-feira (15), o Estado foi dos que mais contribuíram na formação da taxa global do varejo no país: 6,24%. Juntamente com o Paraná, os maiores pesos vieram de São Paulo (5,16%), Minas Gerais (8,53%), Bahia (12,59%), Rio Grande do Sul (4,55%) e Santa Catarina (8,17%).

Em todo país, a receita nominal do comércio no primeiro mês do ano cresceu 12,96% contra 18,75% em dezembro. Essa diminuição pode ser explicada pelo fato de a base de comparação para 2005 ser superior a de 2004. No acumulado em 12 meses (fevereiro de 2004 a janeiro de 2005), as variações foram de 9,25% para o volume de vendas e 13,17% para a receita nominal.

Em relação às unidades da federação, apenas duas apresentaram variações negativas no volume de vendas: Tocantins (-4,34%) e Roraima (-3,82%). As seis maiores taxas, diferentes das de maior impacto, vieram de Alagoas (23,47%); Rio Grande do Norte (18,77%); Pernambuco (13,36%); Maranhão (13,27%); Bahia (12,59%) e Paraíba (12,49%).