Como resultado da missão de negócios realizada na semana passada na Venezuela, a Companhia de Habitação do Paraná (Cohapar) assinou quatro acordos de cooperação técnica com os Estados venezuelanos de Lara e Monega, o município de Palavecino e com o Banco Nacional para la Vivienda e Habitat de la República Bolivariana de Venezuela ? órgão equivalente ao Ministério das Cidades brasileiro.

No Estado de Lara, a Cohapar assinou com a Fundación Regional para la Vivienda del Estado Lara (Funrevi), que formará grupos de trabalho para transferência de tecnologia na área de habitação. Acordos semelhantes foram assinado com Monega e o município de Palavecino. Com o Banco Nacional para la Vivienda e Habitat, a Cohapar vai trocar informações sobre processos construtivos com objetivo de melhorar o bem-estar social dos habitantes da Venezuela e do Paraná. ?Promoveremos intercâmbios de experiências, especialmente nas áreas de obras e de modelos de financiamento para aquisição de moradias populares?, diz o presidente da Cohapar, Luiz Claudio Romanelli, que participou da missão à Venezuela.

A Cohapar, que completou 40 anos de existência em maio, aplica o sistema de Gestão Comunitária para Habitação de Interesse Social, com a utilização de fôrmas metálicas para a construção de moradias populares.

Na Gestão Comunitária, os beneficiários do programa Casa da Família formam associações de moradores que acompanham todo o processo de construção das casas, desde a escolha dos projetos até a comercialização das unidades. Pela utilização do sistema em larga escala, a Cohapar recebeu neste ano, o Selo de Mérito da Associação Brasileira de Cohabs (ABC).