Um protótipo de viatura com câmeras ligadas em tempo real ao banco de dados de veículos, que permitirá uma melhor fiscalização das rodovias do Paraná, foi apresentado nesta sexta-feira (26) pela Polícia Rodoviária Estadual (PRE). A caminhonete com o sistema informatizado faz parte de um projeto-piloto, que custou cerca de R$ 600 mil para equipar duas viaturas. A verba,  conforme informações do governo do Estado, veio do reaparelhamento dos contratos de concessão das rodovias do Anel de Integração.

+ Leia mais: Braço direito de Bolsonaro, Paulo Guedes é alvo de investigação às vésperas da eleição

De acordo com o tenente-coronel Erich Wagner Osternack, comandante do Batalhão de Polícia Rodoviária Estadual (BPRv), a nova tecnologia embarcada deve trazer mais segurança para as estradas. “Com isso, os recursos serão otimizados, aumentando a fiscalização e tirando de circulação drogas, armas, veículos roubados e furtados ou com débito em alguma pendência administrativa”, afirma o tenente-coronel. “Vai reduzir acidentes, mortes e feridos no trânsito das rodovias do Estado do Paraná”, completa Osternack.

Recursos

 

Viatura com câmeras que acessam o banco de dados da Polícia Rodoviária Estadual. Foto: Atila Alberti
Viatura com câmeras que acessam o banco de dados da Polícia Rodoviária Estadual. Foto: Atila Alberti

As viaturas adaptadas contam com computador, câmera de reconhecimento de placa de automóveis, teclado e impressora. Segundo a PRE, com esse sistema será possível consultar o motorista através de um banco de dados do Detran-PR, Secretaria da Segurança Pública, Receita Estadual e DER-PR.

Com a câmera, também é possível fazer a leitura da placa e consultar IPVA atrasado, placas clonadas e CNH suspensa. A PRE também iniciou tratativas com a Receita Estadual para avaliação de veículos de carga e análise de nota fiscal.

+ APP da Tribuna: as notícias de Curitiba e região e do trio de ferro com muita agilidade e sem pesar na memória do seu celular. Baixe agora e experimente!

“O grande trunfo desta viatura é a câmera OCR, que ficará sempre posicionada na rodovia, contra o sentido do fluxo, para que possam fazer uma abordagem seletiva, apenas as pessoas que efetivamente estão em débito com a Justiça, com o sistema de trânsito”, destaca o comandante do BPRv.

Outro destaque no sistema informatizado é que os veículos permitem o auxílio ao DER-PR na contagem de tráfego através do GPS. Além disso, possibilitará a consulta instantânea, através da leitura da placa, de autorizações especiais de trânsito (AET) e fretamentos eventuais, fiscalizando o transporte clandestino de passageiros.

A câmera instalada na viatura é diurna e noturna, ou seja, funciona em qualquer horário. Ela é capaz de ler placas reflexivas, não-reflexivas, vermelhas e o novo modelo das placas estilo Mercosul. Os dados, no caso da Polícia Rodoviária Estadual, são adicionados em tempo real em um tablet acoplado ao painel, que funciona com um computador de bordo. A tecnologia é baseada nas câmeras usadas em radares de velocidade, mas, no caso das viaturas, elas não possuem tais sensores de velocidade para lavrar esse tipo de autuação.

Mais viaturas

O Governo do Paraná está em fase final de aprovação para licitar a compra de 70 viaturas com tecnologia embarcada e câmeras OCR, para atuação em toda a malha rodoviária estadual. O investimento previsto é de R$ 23 milhões.

Policiais rodoviários estaduais são denunciados pelo Gaeco por cobrança de propina