A Secretaria de Estado da Justiça, Cidadania e Direitos Humanos transferiu, nesta quinta-feira (17), mais 30 presos de carceragens de Curitiba para o sistema penitenciário.

Foram para a Casa de Custódia de Piraquara 22 detentos do 12.º Distrito Policial (Santa Felicidade). Somente nos primeiros 16 dias de outubro, a Secretaria absorveu 290 presos vindos de delegacias do Paraná.

O diretor-geral da Secretaria, Leonildo Grota, informa que, apenas neste ano, 522 detentos desse distrito foram transferidos para penitenciárias. “Estamos transferindo todos os presos do 12.º DP que podem ser absorvidos pelo sistema penitenciário. Dos 125 detentos da unidade, apenas 22 tinham mandado de prisão lançado no sistema integrado dos poderes Executivo e Judiciário”.

De acordo com Grota, os outros 103 presos aguardam conversão da prisão em flagrante para prisão preventiva, feita pelo Poder Judiciário, ou não tiveram o registro do cumprimento do mandado de prisão efetivado.

Compromisso

Em outubro do ano passado, a Secretaria da Justiça assumiu compromisso com a Secretaria da Segurança Pública para transferir 80 presos em delegacia por semana, de delegacias da Capital, Região Metropolitana e Litoral.

Porém, só nos primeiros nove meses de 2013 foram transferidos 4.087 detentos para penitenciárias do Estado, o que equivale a média semanal de 104,8 presos. O atual Governo do Estado já reduziu a superlotação carcerária no Paraná em 6.303 presos em apenas dois anos e nove meses de gestão.

Em janeiro de 2011, havia 16.205 presos nas delegacias de Polícia de todo o Paraná, hoje são 9.945 presos nessas unidades prisionais. A superlotação carcerária que na época, segundo dados da Polícia Civil, era de 10.118 presos e hoje é de 3.815. A superlotação está concentrada em grandes centros, como Londrina, Maringá, Curitiba e cidades da região metropolitana da capital.