Um vídeo mostrando o nervosismo de um guarda municipal durante a abordagem a dois suspeitos no terminal do Capão Raso, domingo à noite, provocou revolta nas redes sociais. Ele apontou uma espingarda calibre 12 na direção de um grupo de pessoas, engatilhou a arma e ameaçou quem filmava. A equipe foi afastada das funções e será investigada.

Os guardas abordaram dois torcedores do Coritiba logo após a partida do time contra o São Paulo, depois que uma pedra foi jogada em um biarticulado. O vídeo começa quando os dois já estão com as mãos na cabeça, sendo revistados. Uma mulher fala aos guardas que os rapazes não jogaram nada e testemunhas reclamam que os torcedores foram agredidos. Um homem discute com o guarda, ele informa que poderá prender esta pessoa por desacato e o manda calar a boca.

A testemunha retruca, dizendo que ela é quem está sendo desacatada. O guarda municipal então perde o controle e aponta a espingarda na direção do homem, dizendo “desacatando o que, cara? Quer desacatar? Vai embora! Suma daqui!”. Enquanto grita com as testemunhas, ele engatilha a arma na direção do grupo de pessoas que filmava, mandando todos saírem de perto.

Resposta

Em nota, a prefeitura informou que o guarda municipal participava da operação “Paz no Futebol”, em apoio à Polícia Militar. A arma continha munição de borracha. Ele trabalha há 20 anos na corporação e tem bons antecedentes. O guarda responderá a processo disciplinar, com acompanhamento da Procuradoria Geral do Município. Ele será encaminhado para nova reciclagem e avaliação psicológica. A prefeitura explicou que a abordagem de torcedores em dias de jogo é rotineira para dar segurança e evitar tumultos.

A prefeitura informou que a reação do guarda municipal não está de acordo com as orientações dos cursos de formação e reciclagem, nem com o procedimento padrão dos agentes da Guarda.

Veja o vídeo