O homem que foi acusado pela ex-mulher de aplicar golpes com cheques sem fundo no valor de R$ 15 mil em nome dela se apresentou acompanhado de advogado, na manhã de ontem, na delegacia de Piraquara.

O suspeito de estelionato, Valdônio Setúbal, 43 anos, se defendeu das acusações e disse que os dois ainda estavam juntos quando o último cheque foi emitido. Ele atribui a denúncia à mágoa da ex-mulher pela separação do casal.

Mirian dos Santos Maciel, foi até a polícia para registrar boletim de ocorrência após descobrir que o ele havia distribuído vários cheques sem fundo em nome dela. De acordo com a denúncia, Valdônio saiu de casa dizendo que iria pagar contas, mas sumiu. Semanas depois, Mirian começou a receber notificações dos cheques distribuídos pelo marido em várias empresas, somando mais de R$ 15 mil.

Valdônio conta que os dois se separaram em agosto passado. Eles trabalhavam na revenda de enxovais e o último cheque foi emitido em janeiro de 2010 quando ainda moravam juntos.

“Eu trabalhava com ela. Minha ex-mulher estava ciente que tinha essas contas. Mas não existe conta depois que eu saí de casa. Não sou mentiroso”, justificou Valdônio, que foi liberado após ser ouvido na delegacia.