Reprodução
Deivis foi preso em outubro.

Acusados de matar o empresário José Sérgio Levek, 56 anos, no final de agosto, no centro de Curitiba, o técnico em telecomunicações Deivis Rodrigues Betim, 29 anos, e André Gustavo da Silva estão atrás das grades.

O primeiro foi preso por policiais da Delegacia de Furtos e Roubos (DFR), em 18 de outubro.

Já André fugiu para São Paulo e, em 26 de outubro, trocou tiros com a polícia paulista após o roubo de um relógio Rolex.

Ele foi baleado, mas já recebeu alta e está recolhido no Centro de Triagem I, de Osasco (SP).

O empresário foi morto com um tiro no coração, na manhã de 31 de agosto, na Rua Saldanha Marinho, depois de perseguir assaltantes que lhe roubaram o malote com o pagamento de funcionários.

Reprodução
André roubava em SP.

O delegado Rubens Recalcatti, titular da DFR, disse que Deivis e André roubaram R$ 7.695,30.

Recalcatti disse que, na semana passada, recebeu a notícia de que André participou do roubo de um Rolex, no bairro Itaim Bibi, em São Paulo.

Ele estava acompanhado de um comparsa que conseguiu escapar. Um policial tentou abordar André, que efetuou cinco tiros, e foi baleado no revide.