O juiz Nivaldo Brunoni, da 3.ª Vara Criminal de Curitiba, julgou anteontem os oito acusados de roubar mais de R$ 2 milhões em jóias, da Caixa Econômica Federal do Bacacheri, em 2006.

Dois foram inocentados por faltas de provas. O líder do bando foi penalizado com 19 anos de prisão e multa. Os outros cinco receberam 10 anos e seis meses de reclusão.