Foi adiado o interrogatório de Nilson Moacir Oliveira Cordeiro e Any Paula Facolin, que estava marcada para ontem, na 2.ª Vara Criminal de Curitiba. Preso desde o dia 12 de julho, o casal é acusado da morte do filho, L.G.C., de apenas sete dias de vida, ocorrida no dia 8 de julho. De acordo com o advogado Nilton Ribeiro de Souza, o adiamento foi uma manobra da defesa, pois o interrogatório seria conduzido por uma juíza substituta, já que o juiz que irá julgar o caso está em férias. Na última quarta-feira a defesa também entrou com novos pedidos de habeas corpus, um para suspender a prisão preventiva do casal e outro para trancamento da ação. A promotoria estuda ainda o pedido da defesa de um novo exame de perícia no corpo da criança.