O novo julgamento dos policiais civis Airton Adonski Júnior e Reinaldo Siduosvski, que deveria acontecer hoje na 1.ª Vara do Tribunal do Júri de Curitiba, foi transferido a pedido da defesa de Reinaldo. Ambos são acusados de participação na morte do estudante Rafael Rodrigo Zanela, ocorrida há cinco anos, em Santa Felicidade, durante uma desastrada operação policial que contou com a participação de um informante. Um recurso impetrado a favor de Reinaldo ainda não foi julgado e seu defensor, Antônio Augusto Fiqueiredo Basto, pediu adiamento da sessão de hoje até que o recurso seja apreciado pelo Tribunal de Justiça. Os demais envolvidos no episódio, inclusive o delegado Maurício Bitencourt Fowler – acusado de ter orquestrado a adulteração no local do crime para inocentar os policiais -, ainda não foram julgados.