Diogo recebeu os balaços
no peito e morreu na hora.

Como fazia todos os dias, Diogo de Oliveira Rodrigues Medeiro, 16 anos, se dirigiu ao ponto do ônibus que o levaria a escola. Mas ontem foi surpreendido por um assassino. O adolescente foi baleado no peito por um indivíduo que passou por ele de bicicleta. O crime ocorreu pouco antes das 19h, no início da Rua Ernani Almeida de Abreu, Jardim da Ordem, Tatuquara. Apesar de haver comércios aberto ao lado de onde Diogo foi morto, ninguém soube informar aos soldados Freitas e Paes, do 13.º Batalhão de Polícia Militar as características do assassino. Um rapaz que estava próximo à vítima relatou que viu alguém de bicicleta parar e atirar. A testemunha saiu correndo e por pouco não foi atingida por um disparo. O assassino sumiu na escuridão das ruas do bairro.

Mistério

Diogo morava na Rua Tenente João Konig e estudava na Escola Guilherme Maranhão, no primeiro ano do ensino médio. Alguns colegas dele acompanharam o trabalho da polícia e lamentavam a morte do amigo. Segundo comentaram, Diogo não se envolvia em confusão, não usava drogas e não teria rixa com ninguém. “Acredito que ele possa ter sido morto por engano”, comentou uma menina.

Conforme apurado em avaliação preliminar, por uma perita da Polícia Científica, o adolescente foi atingido por três tiros no peito. O Siate foi chamado por populares, mas os socorristas nada puderam fazer para salvar a vida do estudante. Policiais do 13.º Distrito Policial também foram ao local tentar conseguir alguma informação, mas não obtiveram sucesso. O caso será encaminhado para eles, assim que investigadores da Delegacia de Homicídios descubram o nome do assassino.