Fazia pouco mais de três meses que Cleverson Forquim Gonçalves, 16 anos, tinha deixado as drogas e levava uma vida correta. Porém, a felicidade da família do jovem, que estava contente por ele estar se encaminhando bem, terminou na noite de segunda-feira. Cleverson foi morto com dois tiros, no final da Rua Colombo, Jardim Valma, em Almirante Tamandaré.

O local do crime é muito escuro e com poucas casas. Ninguém viu como ocorreu o assassinato. Cleverson foi morto com um tiro no rosto e outro no peito no carreiro do mato, que liga a Rua Colombo à Rua Rio Paraná.

Seu pai, Valdeir Antônio Gonçalves, acredita que o filho tenha sido atraído ao local pois, segundo ele, Cleverson não costumava passar por aquela rua, muito menos pelo carreiro.

Hipóteses

O pai ainda explicou que o filho usou vários tipos de droga, incluindo cola e tíner. Mas há mais de três meses deixou o vício e arranjou emprego num pesque-pague próximo. Tinha arranjado uma namorada, estudante do Colégio Tancredo Neves, perto do local do crime.

O pai não acredita que o filho tenha sido morto por dívida de drogas. “Ele dizia que tinha pago tudo e não devia a ninguém”, afirmou Valdeir. O pai supõe que possa ter sido alguma briga por causa da garota.