Em menos de sete horas, dois homicídios foram registrados em Colombo. A primeira vítima foi Cleiton Camargo da Costa, 18 anos, o “Cleitinho”, assassinado com vários tiros por volta de 21h40 de quarta-feira, no Jardim Nossa Senhora de Fátima.

O outro é Nilton Gonçalves, 31, “Niltinho”, morto com cinco tiros no peito, no Jardim Ana Terra. Segundo o delegado Rafael Vianna, da delegacia do Alto Maracanã, os dois crimes podem estar relacionados, já que há informações de que os rapazes eram amigos.

Cleiton era usuário de crack e principal suspeito do latrocínio (roubo seguido de morte) que vitimou o eletricista Cleverson Ribas de Moraes, 20, em agosto deste ano.

A vítima foi surpreendida por três homens armados, no estacionamento de um shopping center, na Rua Durval Ceccon, Jardim Nossa Senhora de Fátima. Os assaltantes fugiram levando sua motocicleta Twister.

Cleiton foi morto no mesmo bairro, num beco no final da Rua Paschoal Lazarotto Antoniolo. O corpo estava num terreno baldio ao lado de uma valeta. O local, segundo a polícia, é ponto de consumo e venda de drogas. “Vizinhos contaram que ouviram cerca de seis tiros”, contou o delegado.

Investigadores da delegacia estiveram ontem no velório de Cleiton e conversaram com a família. Eles contaram que ele faria aniversário em janeiro e que não tinha residência fixa. “O rapaz vinha praticando furtos e roubos para sustentar o vício”, relataram.

Nilton, que seria amigo de Cleiton, foi assassinado por volta de 4h20 na Rua Carlos Fontoura. Segundo informações da Polícia Militar, ele foi ferido e correu para dentro de uma residência, onde morreu no quarto. A dona da casa foi quem chamou a polícia.