Homem encontrado nas águas do
Itaqui levou mais de 30 facadas.

Com o peito, pescoço e rosto praticamente dilacerados por facadas, um andarilho foi encontrado morto, boiando nas águas do Rio Itaqui, embaixo de uma ponte, no quilômetro 122 da BR-277, em Campo Largo. Pela análise preliminar realizada pela perícia técnica, o homem foi espancado e retalhado com mais de 30 facadas.

O cadáver foi localizado no final da manhã de ontem por um morador da região que por lá caminhava. A polícia Militar e o Corpo de Bombeiros foram acionados mas a vítima acabou retirada da água com o auxílio de um pedaço de pau e arames antes da chegada da divisão aquática. O homem não portava nenhum documento ou objeto que pudesse identificá-lo. Em seus bolsos apenas uma caixa de fósforo foi encontrada.

O desconhecido – que aparenta idade entre 40 e 45 anos – recebeu várias facadas no coração, no peito, barriga, cabeça e profundos golpes no pescoço que, por pouco, não o degolaram. O queixo da vítima estava mole aparentando que ele também foi espancado.

Andarilho

Apesar dos ferimentos, um casal afirmou reconhecer o cadáver como sendo de um andarilho que costumava dormir embaixo da ponte em companhia de outros homens. Diante dessa informação, policiais militares do 17.º BPM levantaram a possibilidade do andarilho ter sido morto por um dos seus companheiros. Essa opinião também foi compartilhada pela perita Jussara Joeckel, da Criminalística. O caso será acompanhado pela delegacia de Campo Largo e as investigações devem se intensificar após a identificação do corpo que foi encaminhado ao Instituto Médico Legal em Curitiba.

O morto é moreno claro e estava vestido com uma camisa azul, calça jeans e tênis preto. Uma blusa de lã estava junto, vestida em apenas um dos braços da vítima.