A Polícia Federal (PF) em Foz do Iguaçu apreendeu, por volta das 10h30 de ontem, 4,8 toneladas de maconha na Ponte Internacional da Amizade, na fronteira com o Paraguai. Os tabletes da droga estavam escondidos em meio a sacos de carvão, que eram transportados por uma carreta de placa paraguaia.

O motorista do caminhão, um paraguaio de 30 anos, foi preso em flagrante com R$ 1.890,00. De acordo com o delegado Renato Lima, da PF, o motorista teria assumido a responsabilidade sobre a carga. O detido justificou que o dinheiro seria usado para a sua viagem até Belo Horizonte (MG), destino final da maconha.

A PF informou que chegou à droga graças a um trabalho em parceria com a Secretaria Nacional Antidrogas do Paraguai (Senad), que teria alertado quanto a um possível carregamento de maconha, informando as características do veículo suspeito.

A polícia usou uma cadela farejadora para localizar a maconha. Lima conta que, por causa da grande quantidade da droga, a retirada da maconha dos sacos durou o dia todo. Segundo a PF, esta não é a primeira vez que a droga é flagrada escondida em sacos de carvão para tentar burlar a fiscalização na aduana.

Outra apreensão

Além da maconha, a PF em Foz do Iguaçu apreendeu quase um quilo de crack e cerca de quatro quilos de haxixe. As drogas estavam escondidas atrás de um aparelho de ar-condicionado de um quarto de hotel, no bairro Vila Portes.

A equipe da PF que chegou até os entorpecentes após um trabalho de investigação, informou que não encontrou o hóspede do hotel, que seria o responsável pelas drogas. A polícia acredita que ele pretendia voltar para buscar os objetos, deve continuar as investigações para identificar os envolvidos no tráfico de drogas da região.